O ex-presidente egípcio Mohamed Morsi, que foi deposto pelo exército, está a ser alvo de uma investigação por ter entregado ao Qatar «documentos relativos à segurança nacional» do Egito, revelou esta quarta-feira a agência oficial de notícias Mena.

Morsi incorre já na pena de morte por inúmeros processos e, desde a sua destituição, em julho do ano passado, que os seus apoiantes têm sido alvo de uma sangrenta repressão por parte das autoridades, que já fez mais de 1400 mortos.