Vinte e cinco futebolistas amputados decidiram formar uma equipa no Egito e agora sonham com a criação de um campeonato próprio para jogadores com este tipo de deficiência. Uma reportagem da agência de notícias Reuters dá a conhecer esta equipa especial, que pretende ser uma fonte de inspiração para outros atletas. 

Chamam-se "The Miracle Team", ("A Equipa Milagre", em português) e são vinte e cinco jogadores oriundos de várias partes do Egito. Duas vezes por semana, estes futebolistas amputados reúnem-se na capital do país, Cairo, para treinar.

Apesar da escassez de recursos (falta de financiamento, de muletas especiais e de um campo de futebol personalizado), esta equipa ambiciona um lugar próprio no panorama futebolístico do país, nomeadamente a criação de uma liga específica para atletas amputados.

É que jogos de futebol para amputados têm regras especiais: são só permitidos sete jogadores de cada equipa, os guarda-redes só podem ter um braço, as muletas não podem tocar a bola, não existe um limite no número de substituições durante a partida e não há foras de jogo. 

Atualmente, existem perto de 42 países com federações nacionais de futebol para jogadores amputados.