O Egito pediu no domingo às autoridades alemãs que extraditem o jornalista da cadeia de televisão Al-Jazeera que tinha sido detido no sábado no aeroporto de Berlim com um mandado de detenção internacional.

De acordo com a agência de notícias egípcia MENA, o procurador-geral do Egito, Hisham Barakat, pediu às autoridades alemãs para entregarem Ahmed Mansour, para que este cumpra a condenação de 15 anos de prisão, acusado de tortura.

Ahmed Mansour, jornalista egípcio de 52 anos, foi detido no sábado no aeroporto de Berlim e, segundo a Al-Jazeera, em 2014 foi condenado no Egito a 15 anos de prisão por ter "torturado um advogado em 2011 na praça Tahrir", no Cairo, palco das manifestações contra o então Presidente Hosni Mubarak.