Barack Obama não gostou de saber que a Rússia tinha dado asilo ao antigo funcionário da CIA, Edward Snowden, avisando que a decisão de Moscovo irá afetar as relações entre os dois países.

«Estamos profundamente desapontados com o governo russo por ter tomado esta decisão, apesar dos nossos pedidos claros para a extradição do senhor Snowden para os Estados Unidos», disse o porta-voz Jay Carney.

Edward Snowden, o ex-espião procurado pelos Estados Unidos após revelar nos meios de comunicação social o esquema de espionagem digital que os americanos levam a cabo em nome da luta contra o terrorismo, tem estado a viver no aeroporto de Moscovo há semanas e viu na quinta-feira o estatuto de refugiado ser-lhe atribuído pela Rússia.

Resolvido o impasse das últimas semanas, Edward Snowden prepara-se para uma nova vida. Segundo o advogado do ex-espião, tem recebido muitos e-mails de pessoas interessadas em contratar o antigo funcionário da CIA, conta o «Euronews».