O antigo ministro espanhol Eduardo Zaplana foi detido esta terça-feira de manhã na sua casa, em Valência, Espanha, no âmbito de uma investigação relacionada com subornos e branqueamento de capitais.

De acordo com o El País, o antigo ministro do Partido Popular foi detido pela Guardia Civil, que cumpriu uma ordem do juiz de instrução número 8 de Valência, pelas 8:10, quando se preparava para entrar num Audi preto de alta cilindrada.

O mesmo jornal indica que a Guardia Civil levou depois Zaplana para a sua residência, onde estão a ser efetuadas buscas. Testemunhas viram os agentes espanhóis a transportar caixas de cartão para a moradia.

Zaplana terá levado para Espanha dinheiro negro de paraísos fiscais. Estas verbas terão sido obtidas como comissões pela adjudicação de contratos de forma irregular durante o período em que Zaplana foi presidente do governo regional de Valência, entre 1995 e 2002. 

Recorde-se que Zaplana deixou a presidência do governo regional em 2002 para ser ministro do Trabalho e dos Assuntos Sociais de José María Aznar, cargo que ocupou até 2004.