O chefe do estado-maior das forças armadas de França, almirante Edouard Guillaud, considerou hoje que «a violência foi parcialmente controlada» na República Centro Africana (RCA), dois meses depois do início da operação «Sangaris» por forças francesas.

«O desarmamento começou, tanto para os "anti-balaka" (milícias cristãs) como para a Séléka (ex-rebeldes da coligação de maioria muçulmana) (...). Bangui está melhor e a tendência é positiva», afirmou Guillaud durante uma visita ao campo M¿Poko, no aeroporto da capital da RCA, onde estão instalados os soldados da operação «Sangaris», iniciada a 05 de dezembro.

O responsável militar francês falava no mesmo dia em que o padre Cassien Kamatari revelou que pelo menos 75 pessoas foram mortas na última semana em Boda, situada a uma centena de quilómetros a oeste de Bangui, em confrontos sectários.