O «Jornal de Angola» volta, esta sexta-feira, a atacar «as elites portuguesas ignorantes e corruptas», que acusa de tentarem «intimidar os angolanos para estes deixarem de gerir com toda a soberania e independência o seu país».

No editorial desta sexta-feira, o jornal refere-se às recentes notícias sobre o alegado arquivamento pelo Ministério Público português de um inquérito judicial que, segundo a comunicação social, visava o vice-presidente de Angola, Manuel Vicente.

Na quarta-feira, numa nota intitulada «Vice-presidente de Angola - Manuel Vicente», a Procuradoria-Geral da República (PGR) veio esclarecer que o inquérito, para apurar «eventuais crimes de fraude fiscal, falsificação e branqueamento de capitais, relativo a diversas operações» visava afinal a empresa Edimo e que Manuel Vicente não é arguido nem foi suspeito no inquérito.