O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, apresentou esta terça-feira ao seu homólogo italiano, Pier Carlo Padoan, «as linhas gerais» das propostas económicas de Atenas, afirmou em comunicado o Ministério das Finanças italiano.

Varoufakis e Padoan tiveram um almoço de trabalho e no final o Governo italiano fez saber que os dois países «têm um interesse comum» e estão «convencidos da importância de a Grécia caminhar para um crescimento sólido e sustentável através de um programa de reformas estruturais».

«A atenção ao crescimento é prioritária para garantir a sustentabilidade da dívida grega e criar novos postos de trabalho no país que ajudem o povo grego a ultrapassar os problemas sociais causados pela crise», considerou o ministro italiano.

Ainda de acordo com o comunicado, Padoan salientou que a União Europeia (UE) «é um lugar onde a solidariedade e a responsabilidade são princípios concretos que se exercem de forma conjunta».

Varoufakis sublinhou a importância para a Grécia de apresentar aos parceiros europeus as suas propostas e «estabelecer uma boa relação de trabalho», segundo os media locais.

«Analisámos as ideias que queremos levar ao Eurogrupo para alcançar antes de junho um novo acordo, firmado entre a UE, o Fundo Monetário Internacional e o Banco Central Europeu e a Grécia para pôr fim de uma vez por todas a esta crise», acrescentou.

A reunião entre Padoan e Varoufakis ocorreu horas antes das conversações entre o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, e o seu homólogo grego, Alexis Tsipras.