O primeiro-ministro grego considerou que a Grécia tem a «obrigação histórica e moral» de reclamar à Alemanha cerca de 162 mil milhões de euros referentes a indemnizações da Segunda Guerra Mundial.

«A Grécia tem a obrigação moral para com o seu povo, para com a sua História e para com todos os povos europeus que lutaram e deram o seu sangue contra o nazismo», afirmou Alexis Tsipras na apresentação do programa de governo no Parlamento.


Apesar de a Alemanha já ter dito não ao pedido de indemnizações, 70 anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial, Alexis Tsipras mantém a intenção de reclamar aquela verba como indemnização pela ocupação do território pelo Terceiro Reich.

O valor exigido, 162 mil milhões de euros, representa cerca de metade da dívida pública da Grécia, estimada em 315 mil milhões de euros.

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, anunciou ainda este domingo a criação de um programa de ajuda social aos que foram mais afetados pela crise no país e a recontratação dos trabalhadores da função pública que foram despedidos.

De acordo com a agência EFE, na apresentação do programa de Governo, Alexis Tsipras explicou que o plano de ajuda imediata pretende fazer face a uma «crise humanitária», atribuindo ajuda alimentar e eletricidade gratuitas, assim como acesso aos serviços de saúde para os que «foram mais castigados pela crise».

Tsipras anunciou também que os trabalhadores cujos despedimentos violaram a lei vão ser recolocados nos postos de trabalho, entre os quais empregadas de limpeza, funcionários de universidades e seguranças das escolas.