Otávio Marques de Azevedo, presidente do grupo Andrade Gutierrez, e  Marcelo Odebrecht,  presidente da empresa com o mesmo nome, e foram detidos esta sexta-feira pela Polícia Federal brasileira.

Os dois executivos lideram aquelas que são a primeira e a terceira maiores empresas brasileiras do setor da construção, Eles são acusados de encabeçar um esquema de corrupção que envolve a companhia petrolífera estatal Petrobras.

De acordo com o testemunho de vários delatores, os grupos de construção pagavam enormes subornos para ficar com as obras da Petrobras. Grande parte desse dinheiro ia parar aos bolsos de políticos influentes e aos cofres de partidos políticos.

Otávio Marques de Azevedo chegou a ser administrador da PT, em representação da Oi. Quando se deu o escândalo do empréstimo da PT ao Grupo Espírito Santo, foi ele que garantiu que a empresa brasileira nunca teve conhecimento desse negócio. Além disso, acusou Ricardo Salgado de prestar falsas declarações e terá também tentado forçar a saída de Zeinal Bava da empresa de telecomunicações brasileira.