«Direi aos nossos parceiros que estamos a construir uma combinação de excedente orçamental primário e uma agenda de reformas. Direi: Ajudem-nos a reformar o nosso país e dêem-nos algum espaço fiscal para o fazer, sob pena de continuarmos a sufocar e nos transformarmos numa Grécia deformada, ao invés de uma Grécia reformada».



«O que quer que os nosso parceiros pensem do facto de sermos da ala de esquerda radical, nós estamos a ser sérios relativamente às reformas, a sermos bons europeus e bons ouvintes. A única coisa da qual não vamos abdicar é a nossa visão de que este programa [de assistência] tem de ser repensado».

das fortes quedas que assolaram o índice

Yanis Varoufakis assegura que vai haver acordo sobre a dívida grega «nas próximas horas ou dias»

não quer trabalhar mais com a troika«acabar com austeridade não implica quebrar compromissos»ter recusado perdoar mais dívida à Grécia. 

estar preocupada com o peso da sua dívida e que queira aliviá-la.