Deputados alemães da CDU (democratas cristãos), partido liderado pela chanceler Angela Merkel, pediram a Atenas para tributar as fortunas dos milionários gregos, sobretudo dos armadores, como uma das soluções para a crise.
«Antes de meterem a mão nos bolsos dos alemães, os gregos deviam pensar nos seus próprios milionários», disse o deputado Kurt-Georg Wellman ao jornal Bild.

O especialista para as áreas financeiras do grupo parlamentar da CDU, Michael Fuchs, refere-se em concreto aos armadores gregos, que segundo a edição de hoje do jornal alemão, conseguem lucros anuais superiores a 17 mil milhões de euros e que estão livres do pagamento de impostos.

Os armadores pagam apenas uma taxa fixa em função da tonelagem dos navios de carga e a isenção dos impostos sobre os seus lucros está protegida pelo artigo 107 da Constituição grega.

«Já é altura da Grécia cobrar impostos aos armadores», sublinhou Fuchs.

A posição da CDU publicada esta terça-feira no Bild é apoiada também pelo deputado democrata-cristão Wolfgang Bosbach, um dos maiores críticos dos planos de resgate financeiro.

Por outro lado, Sigmar Gabriel, presidente dos social-democratas do SPD e parceiro da coligação governamental alemã, oferece «apoio» caso o governo grego de Alexis Tsipras venha a tomar medidas contra a evasão fiscal.

«Se o governo de Tsipras levar a sério a luta contra a evasão fiscal e a corrupção, toda a União Europeia deve apoiar de forma ativa, incluindo, no caso de delitos fiscais o bloqueio de contas bancárias nos restantes países da União Europeia», disse Gabriel ao Bild.

A secretária-geral do SPD, Yasmin Fahimi, também pediu que o governo se concentre na luta contra a corrupção e «as injustiças do sistema de tributação grego».

Em entrevista ao Financial Times, esta segunda-feira, o ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis, adiantou que o Governo vai visar os gregos ricos que não pagaram os devidos impostos durante os seis anos em que a Grécia teve um crescimento significativo. «Não vamos parar até conseguirmos», prometeu.