A justiça federal norte-americana anunciou na terça-feira que vai pedir a pena de morte para Dylann Roof, acusado de ter abatido nove paroquianos de uma igreja de Charleston, a pior matança racista na história recente dos Estados Unidos.

A decisão impõe-se dada a natureza dos crimes e os danos que deles resultaram”, afirmou num comunicado a procuradora-geral, Loretta Lynch.

A data do julgamento de Dylann Roof, um homem branco que professa o ódio aos negros, ainda não foi marcada. Dylann Roof deu-se como culpado pelas nove mortes na igreja de Charleston.

Após ser detido, Roof terá dito que queria “começar uma guerra racial” quando disparou contra os nove negros, um ato que as autoridades consideraram um crime de ódio e que está a ser investigado como possível “terrorismo doméstico”.

O governador da Carolina do Norte também pediu a pena de morte para o rapaz de 21 anos.