O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, considerou que a cimeira dos sete países mais industrializados do mundo, celebrada entre quarta-feira e hoje em Bruxelas, deixou a «mensagem clara de que o G7 está unido ao lado da Ucrânia».

Na conferência de imprensa do final da cimeira, e recordando que esta teve lugar em Bruxelas e neste formato, em vez do G8, foi precisamente devido às interferências da Rússia na Ucrânia, o presidente do executivo comunitário congratulou-se com a convergência de pontos de vista no G7 em torno de vários assuntos, entre os quais o conflito entre Rússia e Ucrânia e o apoio a Kiev.

«Deixámo-lo claro: continuamos ao lado da sua liderança, política e economicamente. E deixámos claro que permanecemos ao lado dos cidadãos da Ucrânia», disse, voltando a instar Moscovo a ter uma atitude construtiva e a comprometer-se a tomar ações concretas para desanuviar a situação no Leste da Ucrânia.