As autoridades mexicanas encontraram mais seis cadáveres no estado de Jalisco, elevando para 49 o número de corpos encontrados desde junho naquela região, palco de violentos confrontos entre traficantes de droga.

"Aparentemente, seis vítimas, quatro homens e duas mulheres, foram enterradas numa propriedade rústica de Juanacatlan", indicou na segunda-feira o procurador-geral de Jalisco, após uma reunião com representantes das agências de segurança do Estado.

Este caso eleva para 49 o número de corpos encontrados em condições semelhantes, em dois meses, em valas comuns localizadas no estado de Jalisco, nos municípios de Tlajomulco, Tlaquepaque, El Salto, Juanacatlan e Guadalajara, a capital, onde só no início deste mês foram encontrados dez cadáveres.

As autoridades de Jalisco atribuem as mortes a uma disputa entre traficantes de drogas do cartel Jalisco Nueva Geración e do cartel Nueva Plaza.

No passado dia 17, o Ministério Público mexicano anunciou que as autoridades detiveram 48 membros do cartel Jalisco Nueva Geración, um dos mais poderosos daquele país.

De acordo com as autoridades, o cartel tem tido um assinalável crescimento na costa do Pacífico do México, especialmente depois da detenção de vários líderes de outras organizações criminosas, como é o caso do narcotraficante Joaquin "El Chapo" Guzmán, do cartel de Sinaloa, cujo julgamento está previsto começar em novembro, nos Estados Unidos.