Um homem foi detido no aeroporto de Bogotá, ao tentar traficar droga para o México. De acordo com as autoridades, o homem transportava 40 quilos de cocaína em duas malas de mão, não tentando esconder o seu conteúdo.

A polícia detetou alguns sinais suspeitos no comportamento do homem, enquanto esperava a sua vez para embarcar, já que estava visivelmente nervoso. Os agentes dirigiram-se ao suspeito e fizeram-lhe algumas perguntas, às quais não soube responder. Para além disto, o passaporte que mostrou tinha sido recentemente emitido. O homem foi levado então para interrogatório por parecer ter algo a esconder.

Foi-lhe pedido que abrisse as duas malas. Para surpresa dos agentes, estas continham 20 pacotes com cocaína. O homem detido não tentou sequer esconder o produto numa mala com duplo fundo ou misturá-lo com outros pertences. Em vez disso, transportava a droga se se tratasse de um produto legal.




“Uma hipótese é que a sua missão se limitava apenas a embarcar as drogas para, posteriormente, uma pessoa das equipas do aeroporto as recolhesse e colocasse no avião, sem que passassem pelo controlo”, afirmou o coronel Diego Rosero ao jornal El Mundo.

O detido não ofereceu resistência e confessou o seu envolvimento no tráfico dos estupefacientes. Ao que tudo indica, o homem é colombiano e aceitou transportar a droga para cobrir as necessidades económicas da família, não tendo cadastro nem pertencendo a nenhum gangue. O comportamento “ingénuo fez com que caísse na armadilha destas redes”, adianta o coronel.

O futuro do traficante é ainda incerto, mas a pena por tráfico de droga, na Colômbia, ronda os 15 anos de prisão. A grande quantidade de droga apreendida indica que deverá ser atribuída a pena máxima ao suspeito, uma vez que a mercadoria poderia gerar cerca de milhões de dólares.