Um balão gigante em forma de bebé, com a cara Trump, com uma fralda, um smartphone na mão direita, mãos e pés minúsculos, vai voar nos céus de Londres na manhã desta sexta-feira, dia 13, como forma de protesto, durante a visita de três dias do Presidente dos Estados Unidos da América ao Reino Unido.

O balão, com seis metros, irá voar durante duas horas, entre as 09:30 e as 11:30, perto do Parlamento do Reino Unido. Este protesto no céu vai acompanhar  as manifestações com o lema “Stop Trump”, nas ruas do centro de Londres.

Na última quinta-feira foi anunciado que o autarca de Londres Sadiq Khan autorizou a colocação do balão nos céus da cidade enquanto Trump faz visita ao país. A autorização surge depois de 10 mil pessoas assinarem uma petição e milhares de pessoas angariarem mais de 18 mil euros através de uma campanha de crowdfunding.

O autarca apoia o direito ao protesto pacífico e percebe que pode ser feito de várias formas. A equipa de operações da cidade reuniu-se com os organizadores e deu-lhes permissão para utilizarem o Jardim da Praça do Parlamento como ponto de partida”, refere um porta-voz de Sadiq Khan citado pela BBC.

Khan expressou publicamente a sua oposição à visita de Trump. O nível de tensão entre o autarca londrino e o presidente norte-americano pode intensificar-se devido à existência do balão gigante. A relação dos dois está afetada desde que Trump publicou vários tweets acerca dos ataques terroristas ocorridos em Londres, no ano passado.

Matt Bonner, um dos ativistas responsável pelo design do balão, refere que o smartphone na mão direita do bebé Trump é “um detalhe que vale a pena sublinhar”, visto que o presidente dos EUA gera muita polémica com a sua presença assídua no Twitter.

 

Protesto inédito: se fosse em Portugal, quem colocaria no balão? Vote na sondagem: