O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o homólogo russo, Vladimir Putin, falaram na quinta-feira ao telefone sobre como “resolver a perigosa situação” com a Coreia do Norte, informou a Casa Branca.

"Os dois presidentes discutiram trabalhar juntos para resolver a muito perigosa situação na Coreia do Norte", de acordo com um comunicado, citado pela Lusa.

A conversa telefónica decorreu no mesmo dia em que o presidente russo deu a conferência de imprensa de fim do ano, em que, quando questionado sobre a sua avaliação do primeiro ano de Donald Trump à frente da Casa Branca, disse ter observado "algumas conquistas muito importantes".

Em particular, o chefe do Kremlin referiu-se ao crescimento dos mercados, devido à "confiança dos investidores na economia norte-americana, por confiarem no que o presidente Trump faz".

Por isso, durante a chamada, "Trump agradeceu a Putin pelo seu reconhecimento do sólido desempenho económico dos Estados Unidos".

Na conferência de imprensa, em Moscovo, Putin também disse desejar a normalização das relações com Washington, e destacou que "há muitos assuntos" em que ambos os países podem "unir forças", entre os quais citou a luta contra o terrorismo internacional.