O presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta segunda-feira que espera encontrar-se com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, “em maio ou no início de junho”.

Espero que possamos fazer um acordo sobre a desnuclearização, disse o chefe de Estado norte-americano, em declarações à comunicação social na Casa Branca, por ocasião de uma reunião com os membros da administração norte-americana.

Vamos encontrar-nos [com a Coreia do Norte] em maio ou no início de junho”, declarou.

Coreia estará pronta

Após vários meses marcados pela escalada de uma retórica bélica entre Washington e Pyongyang, por causa do programa nuclear norte-coreano, os dois países manifestaram uma abertura para eventuais negociações e para a realização de uma cimeira inédita.

No domingo, o jornal The Wall Street Journal noticiou que a Coreia do Norte terá confirmado diretamente junto dos Estados Unidos que estava pronta a negociar a desnuclearização.

Espero que seja um relacionamento muito diferente do que tem sido por muitos e muitos anos”, referiu Trump, salientando que os anteriores Presidentes dos Estados Unidos deveriam ter realizado este tipo de negociações.

Penso que existirá um grande respeito mútuo”, disse ainda.

Convite em março

Em março passado, o conselheiro para a segurança nacional da Coreia do Sul transmitiu pessoalmente o convite de Pyongyang a Donald Trump, convite que foi aceite. O representante de Seul, Chung Eui-yong, referiu então que o possível encontro poderia ter lugar “em maio”.

Após cerca de dois anos de uma escalada devido à realização de testes nucleares e balísticos por parte do regime de Pyongyang, a comunidade internacional também está a presenciar um período de apaziguamento entre as duas Coreias.

Os Jogos Olímpicos de Inverno, que decorreram em fevereiro na Coreia do Sul, desempenharam um papel importante no atual processo.

No próximo dia 27 de abril, está previsto um encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in. Será a primeira cimeira entre as duas Coreias em 11 anos.

Kim Jong-Un fala de cimeiras

Em Pyongyang, o líder norte-coreano Kim Jong-Un presidiu a uma reunião do partido único esta segunda-feira, na qual analisou o futuro resultado do diálogo com os Estados Unidos e o desenvolvimento das relações com a Coreia do Sul, tendo em conta a cimeira marcada para 27 de abril.

De acordo com a agência de informação norte-coreana KCNA, nesta primeira menção do diálogo oficial com os Estados Unidos, Kim Jong-Un abordou um conjunto de "questões estratégicas e táticas" que deverão ser defendidas pelo Partido dos Trabalhadores.

Kim Jong-un apresentou um relatório, perante os principais dirigentes do partido único, “sobre a situação na península coreana”, incluindo “a perspetiva do diálogo entre os EUA e a RPDC (República Popular Democrática da Coreia), segundo a KCNA.