O Governo dos Estados Unidos anunciou esta sexta-feira o cancelamento de mais de 200 milhões de dólares de ajuda aos palestinianos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

A pedido do Presidente, (Donald Trump) vamos redirecionar mais de 200 milhões de dólares inicialmente previstos para programas na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Esses fundos irão agora para programas altamente prioritários em outro lugar”, declarou à imprensa um alto responsável do departamento de Estado, sem mais pormenores sobre a futura afetação dos recursos.

Esta decisão surge na sequência de uma “análise da ajuda norte-americana à Autoridade Palestiniana na Cisjordânia e na Faixa de Gaza para fazer com que os fundos sejam aplicados em conformidade com os interesses nacionais norte-americanos”, sublinhou.

O departamento de Estado garante ter “tido em conta os desafios com os quais a comunidade internacional se confronta para fornecer ajuda a Gaza, onde o controlo do Hamas põe em perigo a vida dos locais e agrava uma situação humanitária e económica já desastrosa”.

Os Estados Unidos tinham já cortado drasticamente em janeiro a sua contribuição para a Agência da ONU de Assistência aos Refugiados da Palestina no Médio Oriente (UNRWA).

As relações entre Washington e a Autoridade Palestiniana são gélidas desde o anúncio por Trump, no final de 2017, do seu reconhecimento unilateral de Jerusalém como capital de Israel.

Os palestinianos recusam desde então qualquer contacto com o Governo norte-americano e negam-lhe qualquer papel de mediador no processo de paz com Israel.