O ex-candidato do Partido Republicano à Presidência dos EUA, Mitt Romney, lançou, esta quinta-feira, duras críticas ao atual pré-candidato melhor colocado para vencer a nomeação, Donald Trump.

Romney, que perdeu as eleições em 2012 para Barack Obama, avisou os eleitores que algumas das propostas de Trump podem condenar o futuro dos EUA, e que os republicanos não devem escolher o magnata para candidato à Presidência.

“Se fizermos as escolhas corretas, o futuro da América será ainda melhor que o nosso passado e o nosso presente. Por outro lado, se fizermos escolhas imprudentes, o horizonte brilhante que eu descrevi não se materializará. (...) Deixem-me explicar isto de forma clara, se nós, republicanos, escolhermos o Donald Trump como o nosso candidato, as previsões para um futuro próspero e seguro diminuem significativamente”.

“Donald Trump é um falso, uma fraude. As suas promessas valem tanto como um diploma da sua Universidade (Trump University). Ele está a tomar o povo americano por idiotas: ele ganha uma viagem até à Casa Branca e tudo o que recebemos é um chapéu".

O ex-governador do Estado do Massachusetts acrescentou que qualquer outro dos pré-candidatos – seja Ted Cruz, Marco Rubio ou John Kasich – é melhor que Donald Trump. Porque a “América está destinada a liderar o mundo por mais um século”, e isso não acontecerá se Trump foi presidente, alguém cuja personalidade não serve para estar à frente do país.

“Pensem na personalidade de Donald Trump: o bullying, a ganância, o exibicionismo, o preconceito contra as mulheres e as atitudes próprias da terceira classe. Há muito que nos referimos a ele como ‘O Donald’, é a única pessoa na América a quem atribuímos um artigo antes do nome. Não foi por características que admiramos”.

Romney criticou, também, vários negócios falhados do pré-candidato para salientar a falta de conhecimentos sobre economia. O ex-governador teme, ainda, que Trump não tenha capacidades para lidar propriamente com assuntos de política externa.

“Donald Trump diz-nos que é muito, muito inteligente. Receio que no que toca à polítca externa ele não seja nada, nada inteligente”.

 

Trump responde: Romney podia ser pré-candidato, mas “acobardou-se”

Numa ação de campanha em Portland, Estado do Maine, Donald Trump respondeu às críticas de Mitt Romney, acusando-o de ser “desleal”, depois de o magnata ter apoiado a sua candidatura em 2012.

“[Mitt Romney devia ter ganho as eleições em 2012]. Não sei que se passou com ele. Desapareceu. E eu não fiquei contente com isso, sou honesto, porque não sou um fã de Barack Obama, [e] porque apoiei Mitt Romney. Podem ver o quão leal ele é”.

O magnata acrescentou que quando Romney era candidato implorou pelo seu apoio, o qual ele podia ter rejeitado.

"Ele implorou pelo meu apoio. Eu podia ter dito ‘Mitt ajoelha-te’, e ele teria obedecido”.

Como escreve a CNN, Trump acrescentou, ainda, que Romney podia ter entrado na corrida à nomeação republicana novamente em 2016, porém “acobardou-se”.