O jornal New York Post surpreendeu os norte-americanos ao publicar fotografias de Melania Trump, mulher do candidato republicano, Donald Trump, que sugerem a nudez da ex-modelo.

Apesar de o órgão de comunicação social em questão ter resguardado as partes mais íntimas de Melania, segundo o jornalista que escreveu o artigo, as imagens originais mostram a ex-modelo eslovena totalmente nua, deitada numa cama e acompanhada por outras modelos.

Muitos leitores criticaram o jornal e associaram a publicação a um ato de discriminação para com as mulheres e o seu corpo. Este foi o segundo dia consecutivo em que Rupert Murdoch – proprietário do tablóide – autorizou a publicação de fotografias de Melania tiradas quando a mulher de Trump era uma jovem modelo.

As fotografias em questão foram tiradas em 1995, quando Melania tinha 25 anos, antes de conhecer Donald Trump. A sessão fotográfica foi publicada na revista francesa Max, entretanto extinta.

Em reação às fotografias publicadas, Jason Miller, um dos responsáveis pela campanha do candidato republicano, disse à CNN que “não há nada de embaraçoso nas fotografias – ela é uma mulher bonita”.

As reações no Twitter foram diversas. Alguns utilizadores criticaram o jornal por tentar “envergonhar Melania” e outros pediram aos órgãos de comunicação social para “não alimentarem a desgraça que são estas eleições”.

O proprietário do New York Post apresentou oficialmente o apoio a Donald Trump, em abril deste ano.