A irmã por afinidade de Anne Frank acusa o candidato republicano à corrida à Casa Branca Donald Trump de “agir como um segundo Hitler”. Eva Schloss escreveu um artigo para assinalar o Dia Internaciona da Memória do Holocausto.
 

“Se Donald Trump se tornar o próximo presidente dos EUA, será um completo desastre”, diz Eva Schloss.

 
Eva Schloss, agora com 86 anos, era amiga de Anne Frank em Amesterdão. A mãe dela e o pai de Anne acabaram por casar depois da II Grande Guerra. Eva sobreviveu ao Holocausto, mas a sua mãe e Anne Frank morreram no campo de concentração de Bergen-Belsen.
 
A sobrevivente, que agora vive em Londres, criticou ainda a atuação dos Estados Unidos e da Europa ocidental diante do drama dos refugiados. Eva Schloss compara a situação ao que se viveu na Europa controlada pelos nazis.
 

“Lembro-me bem do quão perturbador era o mundo quando o muro de Berlim foi edificado, em 1961. Agora, todos estão a criar muros para afastar as pessoas. É um absurdo”, escreveu.


De acordo com a CNN, a campanha de Donald Trump não reagiu a estas declarações. Mas a verdade é que também não é a primeira vez que o candidato a candidato é comparado ao ditador alemão. Já Jeb Bush lhe tinha chamado “fascista”, em novembro.