Ivana Trump, ex-mulher de Donald Trump, disse numa entrevista, na segunda-feira, que se considera a “primeira-dama”. As declarações surgem a propósito do lançamento da sua autobiografia, intitulada "Raising Trump", onde fala do casamento com o presidente dos Estados Unidos.

A primeira mulher de Trump acrescentou ainda que tem o número de telefone “direto” da Casa Branca, mas que não liga para não causar ciúmes a Melania, a atual esposa de Donald Trump.

Tenho o número direto da Casa Branca, mas não quero ligar, porque a Melania está lá. Não quero provocar ciúmes ou algo assim, porque, basicamente, sou a primeira mulher de Trump, ok? Eu sou a primeira-dama”, afirmou Ivana, numa entrevista à ABC News.

Quem não gostou das declarações foi Melania, que não deixou Ivana sem resposta. Através de um comunicado, Stephanie Grisham, porta-voz da atual mulher do presidente dos Estados Unidos, afirmou que Melania se sente “honrada” com o papel de primeira-dama.

A senhora Trump fez da Casa Branca um lar para o filho Barron e para o presidente. Adora morar em Washington DC e está honrada com o papel de primeira-dama. Tem a intenção de usar o seu título para ajudar crianças e não para vender livros. Claramente não há fundamento algum nesta declaração de uma ex. Isto é, lamentavelmente, ruído para chamar a atenção e agradar a si mesma”, escreveu Stephanie Grisham, de acordo com a CNN.

Apesar de se considerar a “primeira-dama”, Ivana disse não querer trocar de lugar com Melania.

Eu acho que estar em Wahington deve ser terrível para ela. É melhor ela do que eu. Eu odiaria Washington. Eu endireitaria a Casa Branca em 14 dias? Absolutamente. Posso fazer um discurso, durante 45 minutos, sem teleponto? Absolutamente. Posso ler um contrato? Posso negociar? Posso entreter? Absolutamente. Contudo, eu realmente não gostaria de estar lá. Eu gosto da minha liberdade”, afirmou a ex-mulher de Trump, em declaração à ABC News.

Durante a entrevista, Ivana, que está divorciada de Trump há 25 anos, contou mais detalhes sobre o livro e falou sobre o casamento e a educação dos filhos.

Segundo Ivana, Donald Trump só não se candidatou a presidente dos Estados Unidos nos anos 90 devido ao “escândalo” do relacionamento extraconjugal com Maria Maples, com quem acabou por casar mais tarde.

Há 20 anos, Donald recebeu uma carta de Ronald Reagan, que dizia ‘deves candidatar-te à presidência’. Eu acho que ele poderia tê-lo feito, se não tivesse havido o escândalo.”

O presidente dos Estados Unidos ainda não leu o livro e Ivana disse não ter pedido autorização ao ex-marido para publicar “Raising Trump”.

Melania e Donald Trump são casados desde 2005 e têm um filho de 11 anos, Barron Trump. Já Ivana Trump foi casada com o atual homem forte da Casa Branca entre 1977 e 1992 e é mãe de Donald Jr., Ivanka e Eric.