O Presidente dos Estados Unidos da América deu ordem na sexta-feira para terminar com a prática da ‘captura e libertação’ (‘catch and release’ em inglês), que consiste em libertar os indocumentados detidos após atravessarem a fronteira do país.

“O Presidente assinou um memorando que dá passos importantes para terminar com o 'catch and release', a perigosa prática com a qual os indocumentados que violaram as nossas leis migratórias são colocados em liberdade nos Estados Unidos pouco depois da sua detenção”, refere Donald Trump num comunicado da Casa Branca citado pela agência Efe.

No comunicado, Donald Trump adianta que “a segurança dos norte-americanos” é a sua maior prioridade.

A prática ‘catch and release’ permite aos agentes colocados na fronteira norte-americana libertar os imigrantes que detêm e é justificada com o facto de que não representam perigo para a segurança nacional, pelo que podem permanecer em liberdade enquanto esperam um julgamento que analise a sua eventual deportação.

Trump disse recentemente que os agentes que patrulham a fronteira não podem fazer o seu trabalho de forma adequada por causa “das ridículas leis liberais democratas, como a 'catch and release'".

Apesar das críticas, o Governo de Trump, há mais de um ano na Casa Branca, manteve esta política até sexta-feira.