O veredicto do julgamento do caso que envolve o antigo diretor do Fundo Monetário Internacional Dominique Strauss-Khan vai ser conhecido a 12 de junho, segundo a CNN.

No  caso de proxenetismo da cidade francesa de Lille o nome de Strauss-Khan apareceu no meio de escutas. É acusado de proxenetismo agravado e de ser o principal beneficiário e instigador de festas libertinas.  

O jornal francês «Le Monde» descreveu a acusação deste processo, com 210 páginas - que ganhou o nome de «Caso Carlton», já que esse é o nome de um dos hotéis onde tudo se passava -, como «um filme dos anos 50, que se passa em Lille, com hotéis mais ou menos chiques, onde o amor é pago como uma espécie de tarifário pré-pago e o rececionista dá a chave do quarto de hotel aos clientes e sem fazer perguntas».

Os casos ter-se-ão passado entre 2009 e 2011 e não só em Lille, mas também em Paris e Madrid. Recorde-se que sexo com menores de 18 anos não é considerado crime em França, mas ganhar dinheiro com isso é.