Uma mulher diagnosticada com ébola no último dia 20 de março, na Libéria, morreu esta sexta-feira. As autoridades da Libéria diagnosticaram outros dois novos casos suspeitos. Um caso confirmado e dois suspeitos ao fim de um mês sem infeções registadas.

«A última pessoa diagnosticada com ébola morreu ontem», disse o chefe da unidade de crise nacional contra a doença, Francis Karteh.

O responsável sublinha que «não há casos confirmados no país, apenas dois suspeitos». Outras 80 pessoas que estiveram em contacto com a doente estão também a ser monitorizadas.

A epidemia de ébola na África Ocidental, em dezembro de 2013, foi a pior desde a identificação do vírus em 1976. Surgiu no sul da Guiné e espalhou-se para a Libéria e Serra Leoa. De acordo com a OMS, o vírus já matou 10 300 pessoas, em mais de 25 mil casos registados.