Quatro presumíveis militantes do Estado Islâmico e dois polícias foram mortos esta segunda-feira durante um tiroteio no centro de Diyarbakir, a principal cidade do sudeste de maioria curda da Turquia, informaram os serviços de segurança.

A polícia lançou, durante a madrugada, uma série de rusgas em diversas casas num bairro da cidade onde acreditava estarem escondidos jihadistas, os quais abriram fogo, provocando uma resposta por parte das forças da ordem, indicou a mesma fonte, segundo a agência AFP.

As autoridades suspeitam que o grupo é culpado pelos ataques suicidas de 10 de outubro em Ancara, que deixou 102 mortos.

Durante as duas últimas semanas, a polícia intensificou a "perseguição" a terroristas, tendo já quatro sido acusados de participação nos ataques de Ancara.