Michael Boatwright, de 61 anos, foi encontrado inconsciente num quarto de hotel em Palm Springs, Califórnia. Acordou, já no hospital, com amnésia e a falar sueco. Quando aconteceu, em fevereiro, intitulava-se de Johan Ek.

Tendo em conta a mala com que se fazia acompanhar, os médicos acreditam que Boatwright estava na região para um torneio de ténis. O homem, da Florida, não se recorda de nada.

Em março, foi-lhe diagnosticado amnésia global transitória, que pode durar vários meses, refere a Associated Press.

Este distúrbio mental raro é caraterizado não só pela perda de memória, como pela possibilidade de adoção de nova identidade.

Depois de uma busca extensiva, ninguém conseguiu localizar a sua residência atual. A identificação apenas refere que nasceu na Florida, mas não há informações quanto ao local exato.

Boatwright não se recorda de como trocar dinheiro, apanhar transportes públicos ou procurar espaços de habitação temporária, como o hotel onde estava. O hospital conseguiu localizar um filho e duas ex-mulheres, mas este não se lembra deles, escreve a Associated Press.

Os médicos não sabem quanto mais tempo o podem manter no hospital pois, para além do esquecimento total, está em boas condições de saúde.

Boatwright confessou a um jornal que às vezes fica «muito triste e às vezes muito irritado com toda a situação. E também, claro, com facto de não reconhecer ninguém».