São famosos e têm muito dinheiro. Alguns estão entre as personalidades mais ricas do mundo. Em comum têm ainda o facto de investirem algum do seu rendimento em paraísos fiscais. A mais recente fuga de informação divulgada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ) revela o mundo milionário de muitas celebridades com dinheiro investido em empresas das Bahamas ou de Malta, por exemplo.

Entre os nomes noticiados esta quarta-feira pelo jornal The Guardian, estão Madonna, Justin Timberlake e Nicole Kidman. Mas não são os únicos: o produtor de Hollywood Harvey Weinstein, muito mediático nos últimos tempos, também investiu secretamente em offshores.

E nem a realeza escapa. Na terça-feira, ficou a saber-se que o Príncipe Carlos, herdeiro do trono britânico, terá investido milhões em fundos e empresas sedeados em paraísos fiscais. A mãe Isabel II, Rainha de Inglaterra, tinha sido um dos primeiros nomes a serem divulgados, quando esta fuga de informação se tornou pública.

Não significa que alguma destas celebridades tenha cometido alguma ilegalidade. Investir em offshores, por si só, não é ilegal. A fuga de informação faz apenas um pouco de luz sobre o mundo milionário das celebridades

Madonna investiu em empresa de equipamento médico

De entre os nomes descobertos pelo ICIJ, um chamou a atenção: Ciccone, Madonna. Rapidamente se desconfiou que fosse Madonna Louise Ciccone, o nome complete da cantora e atriz que procura casa para vive rem Portugal. Uma suspeita reforçada pelo endereço dado ao titular dos investimentos - os escritórios de Manhattan da Provident Financial Management, uma empresa especializada em gerir carreiras de cantores e músicos e que trabalhou com Madonna.

A rainha da Pop terá comprado mais de 2 mil ações da SafeGard Medical Ltd, uma empresa sedeada nas Bermudas, in 1998.

A empresa, que produzia equipamento médico, foi dissolvida em 2013.

Nicole Kidman, dona de uma empresa sedeada nas Bahamas

A atriz Nicole Kidman, vencedora de um Oscar, e o marido, Keith Urban, registaram uma empresa que têm em comum, com sede nos Estados Unidos, como uma entidade estrangeira nas Bahamas, em março de 2015.

De acordo com o jornal The Guardian, o objetivo era assegurar “a propriedade dos interesses imobiliários”, num paraíso fiscal, utilizando parte da sua riqueza. Mantendo a sede nos Estados Unidos, mas com a empresa registada nas Bahamas, pagariam 23,8% de impostos, em vez dos 39,6%.

Um porta-voz do casal assegura que a empresa de Nicole Kidman e Keith Urban é taxada pelas leis fiscais dos Estados Unidos e não usufrui de qualquer benefício fiscal especial.

Shakira residente nas Bahamas

A cantora colombiana vive em Barcelona, mas aparece como residente nas Bahamas nos documentos revelados pelos Paradise Papers. Mas a relação de Shakira com paraísos fiscais não se fica por aqui: ela será a única acionista de uma empresa sedeada em Malta, a Tournesol Ltd, com três milhões de euros de capital social.

Em 2009, Shakira terá transferido os rendimentos de direitos de autor para a Tournesol.

O advogado de Shakira assegura que a Tournesol Ltd cumpre todos os requisitos legais. Sobre Shakira ter residência nas Bahamas, o advogado diz que a cantora é uma artista internacional, que viveu em vários locais do mundo “durante a sua vida profissional e, em qualquer caso, cumpriu as leis de todas as jurisdições onde residiu”.

Harvey Weinstein investiu em empresa médica

O produtor de Hollywood Harvey Weinstein, recentemente caído em desgraça por sucessivos escândalos sexuais, também é referido nos documentos revelados pelo ICIJ. Weinstein terá investido numa empresa médica das Bahamas há mais de uma década.

Em novembro de 2001, Weinstein terá comprador 2 mil ações da Scientia Health Group Ltd. A empresa já foi extinta, mas não se sabe se Weinstein se desfez das ações que detinha antes disso.

Justin Timberlake investe nas Bahamas

O cantor e ator Justin Timberlake criou uma empresa, em agosto de 2015, com o objetivo de investir no setor imobiliário nas Bahamas. Quatro meses depois da fundação da empresa, o registo da sede foi mudado para as Bahamas.

De acordo com o The Guardian, os documentos agora revelados mostram que, um mês antes da empresa ser fundada, uma empresa chamada Nexus Luxury Collection Ltd  foi registada nas Bahamas como uma “empresa internacional”.

Timberlake é o sócio principal da Nexus Luxury Collection Ltd. Mas não é o único. A estrela do golfe Tiger Woods e o financeiro Joe Lewis.