A maioria dos juízes do Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil decidiu esta madrugada rejeitar a providência cautelar apresentada pelo Governo para anular o pedido de impugnação da Presidente Dilma Rousseff, que será votado pelos deputados no domingo.

A Advocacia-Geral da União (AGU), que defende o Governo, questionou o parecer aprovado na comissão especial criada na Câmara dos Deputados para apreciar o pedido de 'impeachment' da Presidente, que foi favorável à continuidade do processo.

A AGU argumentava que "foram incluídas 'matérias estranhas', como assuntos relacionados ao mandato anterior da Presidenta Dilma", o que dificulta "saber, com exatidão" do que é que está a ser acusada e porquê.