No Brasil, a menos de um mês das presidenciais, a presidente Dilma Roussef recupera e lidera nas sondagens com 38,1% das intenções de voto, na primeira volta. Seguem-se os candidatos Marina Silva com 22,5% e Aécio Neves com 14,7%.

No entanto, o caso poderá mudar de figura se, a 5 de outubro, Dilma e Marina, passarem à segunda volta.

A candidata ambientalista do PSB surge claramente como favorita para a votação a 26 de outubro. Marina Silva arrecada 45,5% das preferências dos eleitores - metade da vantagem que tinha há duas semanas -, contra os 42,7% da presidente Dilma, candidata do PT, o partido de Lula da Silva.

A sondagem foi encomendada pelo CNT, um poderoso lóbi do setor dos transportes. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.