A Human Rights Watch defendeu, esta quinta-feira, em comunicado que as autoridades angolanas devem "retirar as acusações com motivações políticas" contra o escritor Rafael Marques e dois outros ativistas de direitos humanos.

O apelo da organização internacional segue uma declaração idêntica da Amnistia Internacional apresentada na quarta-feira.

Rafael Marques, autor do livro "Diamantes de Sangue" foi condenado no dia 28 de maio, pelo Tribunal Provincial de Luanda, a uma pena de seis meses de prisão, suspensa pelo período de dois anos.