Cuba e a União Europeia iniciaram negociações para um novo acordo que pretende normalizar as relações e acabar em definitivo com o veto imposto em 1996 pela comunidade europeia, que fazia depender qualquer aprofundamento das relações de avanços democráticos e respeito pelos direitos humanos na ilha.

Estas conversações, que se iniciaram ao final do dia de terça-feira em Havana, abrirão caminho à normalização total das relações e previsivelmente a um intensificar de negócios, no plano económico.

Nesta altura, apesar das limitações políticas existem relações comerciais e a UE é aliás o segundo maior parceiro económico de Cuba, a seguir à Venezuela.