Um homem condenado por engano a 25 anos de prisão foi recompensado com um milhão de dólares (cerca de 817 mil euros). O caso aconteceu em Detroit e a recompensa acontece devido a um programa de compensação a suspeitos condenados por engano.

De acordo com a AP, o homem, que passou 25 anos na prisão acusado de um homicídio, conseguiu provar de que foi vítima de má conduta policial.

Desmond Ricks saiu da prisão em maio passado depois de novos testes terem provado que as balas recuperadas do corpo não correspondiam à arma - que pretencia à mãe do suspeito - apresentada como prova.

Com as novas provas, o suspeito e a Innocence Clinic da Faculdade de Direito da Universidade do Michigan conseguiram acusar a polícia de Detroit de trocar as balas. Perante isso, o procurador-geral concordou que Desmond Ricks, de 51 anos, deveria receber compensação.

No entanto, apesar de ter recebido um milhão de dólares, Desmond Ricks alega que ainda tem de receber 216 mil dólares e pretende recorrer. O homem vai ainda processar dois polícias reformados envolvidos na investigação de 1992 por considerar que eles o acusaram intencionalmente do tiroteio que matou Gerry Bennett à porta de um restaurante.

Com o dinheiro que recebeu, o ex-recluso pretende começar um negócio de construção e ajudar os rapazes a viver com os pais. 

"Adoro arranjar coisas. Nunca tive uma figura masculina na minha vida. Quero ensinar os rapazes de que não têm de ir por maus caminhos para aprender que certas coisas são más para eles. A minha missão é deixar o mundo um lugar melhor do que o encontrei".