As autoridades venezuelanas confirmaram esta terça-feira terem «capturado» quatro indivíduos, entre eles o líder, de um grupo criminoso que em julho último terá sequestrado e assassinado um comerciante madeirense em Caracas.

«Agarrámos o líder do grupo», disse, aos jornalistas, o comissário Douglas Rico, subdiretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc, antiga Polícia Técnica Judiciária).

Segundo fontes policiais, as detenções tiveram lugar durante uma «rusga surpresa» no bairro Gramoven de Cátia, oeste de Caracas, durante a qual outros três criminosos morreram nos confrontos com a polícia.