Quatro jornalistas norte-americanos foram detidos no Bahrein no domingo, dia do quinto aniversário da revolta de 14 de fevereiro de 2011 no pequeno reino do Golfo, anunciaram autoridades e a família de um dos repórteres.

Em Washington, o Departamento de Estado declarou estar “ao corrente de informações segundo as quais cidadãos norte-americanos foram presos”, mas recusou tecer qualquer comentário “por motivos de ordem particular”.

A polícia de Manama, que anunciou na segunda-feira a detenção dos quatro jornalistas, também não revelou dados sobre as suas identidades nem os órgãos de comunicação para os quais trabalham.

Os jornalistas foram detidos em Sitra, um subúrbio de Manama de maioria xiita, que constitui um dos bastiões da contestação contra a dinastia sunita no poder no Bahrein.

Confrontos entre manifestantes e as forças de segurança foram registados no domingo em Sitra, segundo a agência oficial BNA.