O Presidente do Peru, Ollanta Humala, anunciou que uma operação policial resultou esta quinta-feira na detenção de 23 pessoas ligadas ao grupo Sendero Luminoso.

Em declarações à emissora RPP Notícias a partir do Canadá, Humala afirmou que foram detidos os principais dirigentes do Movimento pela Amnistia e Direitos Fundamentais (Movadef), um grupo que defende as ações do Sendero e que tentou várias vezes ingressar na política ativa.

O governante confirmou que entre os detidos está o advogado Alfredo Crespo, defensor do fundador do Sendero, Abimael Guzmán, e o músico Walter Humala, um conhecido intérprete de música andina.