Dez malaios foram detidos por suspeitas de ligação ao grupo estado islâmico e de planearem ataques no país, disse a polícia na quinta-feira à noite.

O chefe da polícia nacional, Khalid Abu Bakar, informou que as dez pessoas estavam alegadamente a “planear obter armas para realizar ataques no país e a trabalhar na logística para que malaios se juntassem ao estado islâmico na Síria”.

Os oito homens e duas mulheres, com idades entre os 24 e os 42 anos, foram detidos na quarta-feira em várias zonas do país de maioria muçulmana, de acordo com um comunicado oficial.