Doze pessoas foram detidas na madrugada deste sábado, em Bruxelas, suspeitas de planear um ataque terrorista, noticia a Reuters. 

O procurador geral da capital belga confirma a detenção de 12 pessoas, depois de a polícia ter feito buscas em cerca de 40 casas, em Bruxelas e nos arredores da cidade.

Além dos 12 detidos, foram interrogadas outras 30 pessoas.

Já na sexta-feira as autoridades tinham confirmado a detenção de um homem de 30 anos - Youssef EA - suspeito de estar ligado aos ataques terroristas de 22 de março registados no aeroporto, e numa estação de metro da capital belga.

O raid desta madrugada aconteceu dias depois de a polícia ter recebido um alerta sobre a possibilidade de um grupo de jihadistas oriundos da síria estarem a planear ataques terroristas na Bélgica e em França, onde decorre o europeu de futebol.

Bruxelas mantém-se no nível três de alerta terrorista

O primeiro-ministro belga anunciou que a Bélgica manterá o nível de alerta atual em três, numa escala de quatro, após a operação antiterrorista que decorreu de madrugada no país.

Os diferentes eventos públicos previstos para os próximos dias vão manter-se com medidas de segurança complementares e adaptadas", disse Charles Michel, citado pela imprensa local, explicando que estas são as recomendações do Centro de Crise belga.

Charles Michel sublinhou que as autoridades belgas estão a acompanhar a situação "hora a hora" e que este sinal de vigilância demonstra uma "mensagem de determinação, serenidade e calma".