Especialistas médicos norte-americanos determinaram como homicídio na sexta-feira a ação da polícia de Nova Iorque numa detenção a um homem na cidade que viria a morrer.

Eric Garner, 43 anos e pai de seis crianças, morreu a 17 de julho depois de ter sido detido pela polícia por, alegadamente, ter vendido cigarros ilegalmente em Nova Iorque.

A autópsia revelou que Eric Garner sofreu de compressão do peito e do pescoço durante a detenção, revelaram os legistas.