As autoridades do Burkina Faso detiveram seis estrangeiros suspeitos de ligações aos ataques contra um hotel e restaurante da capital, Ouagadougou, em janeiro, que causaram 30 mortos e 70 feridos, informaram o governo e a polícia na quarta-feira.

“Seis indivíduos de nacionalidades estrangeiras foram detidos na segunda-feira, 30 de maio, em Ougadougou", disse a polícia nacional num comunicado enviado à AFP.

As autoridades estimam que os detidos “deram abrigo e ajudaram os autores do ataque em Ougadougou e operaram com o cabecilha, que continua a ser procurado".