Equipas de resgate estavam prontas, este domingo, na Indonésia para serem enviadas para a ilha de Bornéu onde sábado se despenhou um helicóptero militar matando 13 pessoas e ferindo outras seis.

A aeronave transportava trabalhadores da construção civil para edificarem um posto militar quando embateu num penhasco durante as manobras de aterragem no local, remoto e junto à fronteira da Malásia.

Hoje foram mobilizados quatro aeronaves para a zona de Malinau, norte da província de Kalimantan, que está apenas acessível por via aérea ou fluvial.