Militares de vários países, entre eles a Rússia, vão participar em conjunto com peritos da ONU no desmantelamento das armas químicas do regime sírio de Bachar al-Assad, revelou esta quinta-feira o diário russo «Kommersant».

«No Ministério da Defesa decorrem atualmente consultas sobre a composição quantitativa do contingente que pode ser enviado para a Síria», refere o jornal que cita uma fonte do Estado Maior General das Forças Armadas da Rússia.

De acordo com a publicação, o acordo para o desmantelamento do arsenal químico sírio inclui também a participação de militares norte-americanos e de vários outros países, nomeadamente europeus.