O chefe do gabinete responsável pela fiscalização e cumprimento da lei no distrito chinês onde um deslizamento de terras na semana passada enterrou 33 edifícios num mar de lama suicidou-se, avançaram esta segunda-feira as autoridades.

Xu Yuan'an, chefe do Gabinete para o Reforço da Lei e Administração Urbana do distrito de Guangming, na cidade de Shenzhen, no sul do país, saltou de um edifício, de acordo com um comunicado emitido pela polícia local.

O deslizamento, ocorrido na semana passada numa zona industrial, provocou, até à data, sete mortos.