Pelo menos seis pessoas morreram e 23 estão desaparecidas no leste da China na sequência de dois deslizamentos de terras provocados na quarta-feira pelo tufão Megi, informou a imprensa oficial.

Os deslizamentos aconteceram na localidade de Sucun e no condado de Wencheng, ambos na província de Zhejiang, a sul de Xangai, tendo cada um feito três mortos.

Segundo a agência Xinhua, em Sucun, o deslizamento começou nas montanhas próximas a um vale onde estavam 40 casas e enterrou completamente metade das habitações.

Cerca de 1.400 habitantes vão ter de ser realojados.

As equipas de resgate encontraram, até agora três corpos, e quinze pessoas foram encontradas com vida durante os trabalhos de salvamento. Entre os mortos há uma mulher de 60 anos e uma criança de seis.

O tufão Megi está a causar chuvas torrenciais e ventos fortes na China e Taiwan. Cinco outras pessoas morreram (quatro em Taiwan, uma na China) devido a outros acidentes relacionados com a tempestade.