Um alto quadro norte-coreano do setor financeiro suspeito de ter efetuado um desfalque de cinco milhões de dólares norte-americanos (3,8 milhões de euros) está a tentar a concessão de asilo no exterior.

Yun Tae-Hyong, alto representante do Korea Daesong Bank, desapareceu na cidade russa de Nakhodka há uma semana, revelou o jornal JoongAng Ilbo, citando uma «fonte bem informada» que garante terem também desaparecido cinco milhões de dólares.

Em declarações à agência AFP, uma fonte dos serviços de informações norte-coreanos disse não possuir informação do caso.