O descarrilamento de um comboio, na terça-feira, em Filadélfia, nos EUA, que causou sete mortos e mais de 200 feridos, poderá ter ocorrido devido a excesso de velocidade. É, pelo menos, essa a primeira conclusão a que chegaram as autoridades.  

Na sua conta oficial na rede social Twitter, a Junta Nacional de Segurança no Transporte [NTSB, sigla em inglês], revela que os “dados preliminares” indicam que o comboio, que circulava entre Washington e Nova Iorque, ia a uma velocidade superior a 100 milhas, isto é, 160 quilómetros por hora.
 
Trata-se do dobro da velocidade que é permitida no troço onde ocorreu o acidente, antes de descarrilar na noite de terça-feira.

Sete vagões do comboio regional número 188 descarrilaram na zona de Port Richmond, na cidade de Filadélfia, no estado da Pensilvânia, no acidente ferroviário mais grave ocorrido este ano nos Estados Unidos.