Um menino de três anos morreu, esta quinta feira de manhã, em Toronto, no Canadá, depois de ter escapado de casa da avó e ter andado ao frio durante seis horas. 

A polícia foi informada de que Elijah Marsh tinha desaparecido por volta das 7:30 da manhã, mas as imagens de segurança do apartamento onde vive a avó, que tinha ficado com o menino, revelaram que a criança tinha deixado o prédio por volta das 4:00 e vestia apenas uma t-shirt, uma fralda e um par de botas.

Foram mobilizadas mais de 100 unidades policiais para ajudar nas buscas, que decorreram a uma temperatura de 19 graus negativos.

«A resposta da polícia foi agressiva e rápida. Uma criança de 3 anos desaparecida, neste tipo de temperatura, neste tipo de ambiente, é algo que tratamos com muita seriedade», afirmou o inspetor da polícia de Toronto, Frank Barredo.


Perto das 10:00, a criança foi encontrada «escondida num canto» com lágrimas congeladas no rosto, por um grupo de voluntários, ao lado de uma casa perto do apartamento da avó. 

«É chocante. Tenho pena dos pais da criança...Eu também tenho filhos. Assim que ouvi a notícia comecei a chorar», afirma Donna Castrucci, uma senhora que vive perto da rua onde Elijah foi descoberto.

O menino foi levado pelos paramédicos para o hospital mas acabou por não resistir. Quatro horas depois o óbito foi declarado pela polícia.

Os habitantes da cidade estão de luto e querem saber o que aconteceu ao certo com a criança.
 

«Espero que a família seja apoiada e que as pessoas não julguem. As coisas acontecem. É triste», afirma Rita, que como tantas outras pessoas foi deixar flores em frente do apartamento onde Elijah morreu, como forma de mostrar apoio à família.

«Acho que todos os habitantes de Toronto vão sentir esta perda. Vemos uma fotografia do menino lindo, a sorrir e o vídeo dele a sair o frio pelas 4:00. É realmente um trágico conjunto de circunstâncias. Acho que nos lembra que devemos ir para casa e abraçar os nossos filhos», afirmou o chefe da polícia, Bill Blair.