As autoridades da Birmânia elevaram hoje para 39 o número de mortos na sequência do naufrágio de um ‘ferry’, no sábado, no noroeste da Birmânia, numa altura em que há ainda dezenas de desaparecidos.

De acordo com os Serviços de Bombeiros, 22 dos 31 corpos encontrados durante o dia de segunda-feira eram de mulheres.

Pelo menos 80 pessoas continuam desaparecidas; enquanto mais de 150 foram resgatadas com vida após a tragédia ocorrida no rio Chindwin, na manhã de sábado, depois de o ‘ferry’ ter embatido contra uma rocha quando fazia a ligação entre Homelin e Monywa, no estado Sagaing.

A bordo seguiriam cerca de 300 passageiros, o dobro da capacidade do barco.

A polícia birmanesa deteve já quatro pessoas.